Somos Pais de Primeira Viagem

Archive for julho 2009

Recebi por e-mail esse texto bem divertido. Não tinha referência, mas com uma rápida busca encontrei a origem que é uma coluna da revista Época.

“Inspirada pela febre das enciclopédias virtuais, como a chickpedia mencionada aqui por Letícia, e depois de ouvir queixas legítimas de outras grávidas, resolvi dar um pontapé inicial no que poderia ser chamada a gravipedia, um manual de boas maneiras sobre o que NUNCA dizer a mulheres grávidas. Minha amiga estava desolada porque alguém lhe disse que “seu rosto estava diferente”. Fora o detalhe de o rosto dela definitivamente não estar “diferente”, o que a pessoa quis realmente dizer com “diferente”? Feio? Bonito? Inchado? Diferente não é um adjetivo que mulher alguma deveria ouvir a respeito da própria aparência.

Estou cursando o nono mês da minha segunda gestação. Tenho minha coleção pessoal de comentários inúteis, mas acho que tenho tido até sorte. Não foram muitos os dizeres infelizes até agora. De qualquer forma, compilei o que ouvi, o que se diz por aí e, ao pesquisar, descobri que alguns artigos estrangeiros fazem alertas semelhantes. O problema é que esses toques estão publicados justamente nos sites freqüentados por gestantes. Então, não adianta muito porque uma gestante sabe o que nunca dizer a outra.

Abaixo a lista do que não dizer (ou não fazer). Aguardo a sugestão de vocês.

– “Agora você está com cara de mãe!” É uma variação da frase que magoou minha amiga. O que é ter “cara de mãe”? Ter olheiras, um ar de cansaço permanente, bochechas gordinhas e papo? Nenhuma das hipóteses é boa. Que tal tentar elogiar o que a pessoa tem de bonito? Seu cabelo está com mais brilho!

– “Ainda não inchou?” Isso é um aviso ou uma praga?

– “Você já está com quanto, cinco meses?” Jamais, nunca, em hipótese alguma, chute o tempo da gestação. Se a mulher ainda estiver no início da gravidez ficará arrasada e se estiver no final, preocupada. A minha barriga, por exemplo, é pequena, embora meus bebês estejam sempre no limite superior do que é esperado deles. Tamanho não é documento. E mesmo exibindo uma barriga pequena, o que, para muitas, é motivo de comemoração, já ouvi comentários que beiravam a crítica, tipo “mas você está comendo o suficiente?”. Dá vontade de dizer: não, comecei um regime radical e pretendo acabar essa gravidez com dez quilos a menos, pebrobó.

– “Nossa, sua barriga está enooooooorme!” Todas nos sentimos, em algum momento, como um paquiderme desengonçado. Essa observação destrói a autoestima.

– “Quanto você já engordou?” Essa parte você pode deixar para o obstetra, ok?

– “Você é louca? Parto normal é anormal!” Meu primeiro parto foi normal e espero que o segundo também seja, mas já ouvi conselhos até de médicos que afirmaram, do alto de sua experiência masculina, que a cesárea é muito melhor. Só me ocorreu perguntar a quantos partos ele já tinha se submetido para dizer isso com tanta convicção. Eu sei, foi uma resposta malcriada, mas os estudos, as provas científicas, a experiência e a natureza dizem que, se a cesárea não for realmente necessária para manter mãe e bebê fora de perigo, o parto natural é o caminho para a recuperação mais rápida, com menos riscos, visto que não é uma cirurgia, que o bebê nasce na hora em que estiver prontinho mesmo etc. Moral da história é a seguinte: não critique a opção de parto da gestante, mesmo que isso vá contra suas convicções.

– “Foi planejada essa gravidez?” Que tipo de informação querem arrancar da grávida? Se ela está feliz ou decepcionada? Filhos são uma dádiva, planejados ou não.

– “Posso pegar na sua barriga?” Isso é muito controverso. Se essa pergunta vier de completos estranhos, como já aconteceu comigo no supermercado, a resposta é obviamente não. Desde quando as pessoas andam por aí tocando as barrigas umas das outras? Agora, entre amigos, a coisa muda de figura. Há curiosidade para sentir o bebê mexer, ou puro fascínio pelo mistério de saber da presença de um ser vivo dentro de um ventre. É instigante mesmo.

– “Descanse agora, querida, porque depois…” Essas fatídicas previsões sobre o futuro da nova mãe não ajudam em nada, até porque, se ela estiver no final da gravidez, provavelmente já não está tendo muito descanso mesmo. Já tentou dormir com alguém te chutando por dentro ou com soluço? Minha filha tem soluço à beça, sobretudo na hora em que deito. Se está com pena mesmo, ofereça ajuda.

– “Bom mesmo é quando eles estão dentro da nossa barriga, não é mesmo?” É uma variação da frase anterior e soa tão descabida quanto dizer na cara-dura “você não preferia não ter de conhecer seu filho?”. Eu, hein.

– Não conte histórias tristes, sobre partos demorados ou uma cesárea complicada. Se não tiver algo legal para acrescentar, não diga nada. Grávidas podem ficar muito impressionadas. Melhor fazê-las rir.”

Anúncios

quartinho/escritório
quartinho/escritório

Como todos já viram estamos em obras… há tempos! Só nesta semana conseguimos começar a arrumar o quartinho dela (que falta faz um nome!!). Tiramos tudo o que estava lá e passamos para um lugar temporário no resto da casa, o que nos fez perceber que ou temos coisas demais ou temos um apartamento pequeno demais. Nesse final de semana vamos escolher os móveis, principalmente o berço que tem prazo nas lojas de 30 dias. Como esses 30 devem virar 45, já está em cima da hora pois já estamos nas 30 semanas, ou seja, entramos no período que o bebê já poderia nascer e ter grandes chances de sobreviver.

No domingo que passou chegamos na 30ª semana de gestação e ontem tivemos consulta com o Dr. Luiz e pudemos dar uma espiada na nossa baby girl! Como já tinha dito num post anterior, ela poderia estar sentada ou de cabeça pra baixo, já na posição de parto normal. Decobrimos ontem que ela já está de cabeça pra baixo! Aí pude entender porque sinto mais os chutinhos perto das minhas costelas!

Ela deve estar assim!!!
Ela deve estar assim!!!

Segundo as medidas do ultrassom ela está pesando +- 1.540 kg e medindo +- 42 cm! Grandona! Agora já fica difícil de entender as imagens do ultrassom porque só dá pra ver partes dela, mas conseguimos ver bem as mãozinhas perto do rosto e os pezinhos chutando bastante!

Eu tinha feito exames de sangue e urina e aquele pra identificar chance de desenvolver diabetes, está tudo normal e minha anemia também melhorou. Vou continuar tomando o ferro até o final da gravidez. Daqui três semanas vou fazer todos esse exames novamente e mais um ultrassom e daqui quatro semanas voltamos no médico.

A novidade nas últimas semanas foi a azia, tava sentindo todos os dias a noite, depois de comer ou até mesmo sem comer nada. Falei com o médico ontem e ele me receitou um anti-ácido. Tomei a primeira vez ontem depois de jantar e não senti azia. Ótimo! Uma coisa a menos! Ainda estou inchando bastante, mas minha pressão está normal, então não preciso me preocupar a não ser com o desconforto. Porque realmente é incômodo ficar parrecendo um balão, comecei a fazer drenagem linfática na semana passada. Gostei bastante e devo fazer até o final da gravidez além de não ficar muito em pé e cuidar da alimentação, claro.

ultrassom 30 semanas
ultrassom 30 semanas

Ainda estou usando uma proteção no tornozelo em função da torsão que sofri na minha segunda queda. Só pra ficar claro, não tenho uma queda por cair (sorry pelo trocadilho), mas é que nessas ocasiões parece que o meu corpo simplesmente não reagiu da maneira que eu tinha planejado. Segue uma explicação que recebi em uma newsletter do Babycenter sobre isso e fica a dica para sempre dar uma mãozinha e ajudar uma grávida a descer de qualquer lugar!

É normal se sentir desengonçada durante a gravidez?
Sim. Infelizmente, graciosidade e agilidade não fazem parte do pacote da gravidez. O auge dessa sensação deve acontecer no último trimestre, mas ela melhora depois que o bebê nasce. Não é de admirar que você fique desajeitada e desastrada com tudo o que o corpo está mudando — você está carregando mais peso, seu centro de gravidade se alterou por causa do aumento do útero e suas articulações estão mais frouxas por causa dos hormônios da gravidez.

Vó Vera
Vó Vera

Neste domingo, dia 26/07 é o dia das avós. Estranhamente é a primeira vez que estou ouvindo falar nisso. Não sei se porquê agora meu ouvido capta tudo relacionado a bebê, mamãe, papai, gravidez, vovós e vovôs, titios e titias ou se porquê é uma nova data comercial, ops… quero dizer, “data comemorativa para agregar as famílias”! :)
Seja por uma razão ou por outra, eu descobri que existe esse data e já que temos duas novas vovós no pedaço quero fazer uma singela homenagem às duas.

Môta
Môta

A Dona Vera e a Dona Carolina, ou Vó Vera e Môta como provavelmente elas serão chamadas muito em breve.

Um grande beijo muuuuito carinhoso às duas, que são duas das maiores responsáveis por tudo isso que está acontecendo de bom na minha vida e na da Bruna!!

cartao_3meses
Contagem regressiva!!!

Chegamos na 29ª semana de gravidez! Seis meses e meio! Tá passando muito rápido!!!Agora minha barriga já tá bem vísivel e redondona! Tenho que ser mais disciplinada com os cremes porque agora a barriga tá esticando mesmo. Se bem que essa semana ainda escutei de uma pessoa : “Você está grávida???”  Achei que estava brincando, mas não tava. Não sei se ficava feliz, pois não devo estar tão imensa assim ou triste por não parecer grávida no sexto mês de gravidez! 

Eu ainda estou usando a bota para imobilizar e proteger o tornozelo que torci e vou ter que ficar com ela por mais duas semanas ainda! :( Como não posso tomar anti-inflamatórios nem fazer ressonância, o tratamento está sendo fisioterapia e repouso, assim a recuperação demora um pouco mais. Estou inchando mais do que o normal também, meus pés estão sempre parecendo dois pães, e isso não é bom. Enjôos nunca mais senti depois do quarto mês, em compensação a fome só aumenta. Essa semana comecei a sentir um pouco de falta de ar algumas vezes durante o dia, as vezes quando estou falando tenho que parar para puxar o ar e continuar.

29 semanas
29 semanas

Segundo as leituras que estou fazendo, o bebê deve estar com pouco mais de um kilo já está com dificuldades para se virar dentro do espaço que resta. Então, provavelmente, ela já fica na posição de cabeça pra baixo ou sentada a maior parte do tempo. Não sei se é o nosso caso, porque ela está se mexendo bastante ultimamente e várias pessoas já sentiram os chutinhos dela! Semana que vem temos consulta, aí vamos ver em que posição que ela está!

Livro_O_que_esperar_quando_voce_esta_esperandoDesde que começamos a planejar nossa gravidez eu já procurei alguma bibliografia sobre o assunto. Sempre que procurava indicações de livros  me deparava com os elogios para a publicação ” O que esperar quando você está esperando”  de Arlene Einsenberg.

Resolvi pedir de presente no Natal passado e ganhei da Thaís e do Rafa. Assim que soube que estava grávida comecei a ler, mas é um livro que já dá dicas para se preparar para engravidar, então é interessante começar a ler antes de estar grávida. Estou lendo ele aos poucos, quando o sono deixa, mas indico ele porque tudo que senti e mais um milhão de coisas que podiam acontecer em cada mês estavam descritos lá. É bem fácil de ler, abrange aspectos físicos, psicológicos e do dia-a-dia, muitas vezes de forma engraçada. E apesar de ser de uma autora americana está adaptado para o Brasil. Os pontos fracos são: é um livro que não tem muitas figuras, é todo preto e branco e é um pouco pesado para carregar por aí  na bolsa , mas fora isso achei ótimo e recomendo. Já quero comprar a sequencia desse que é ” O que esperar dos primeiros anos”.

A Ana e o Wandi, pais da Bia, nos emprestaram alguns livros também. Um que é legal por ter bastante imagens é “A Bíblia da Gravidez”  de Wladimir Correa Taborba, tem fotos da mulher e da barriga ao longo dos meses e várias do bebê dentro do útero se formando.

Outro livro emprestado foi ” O Manual do  Grávido”   de Claudio Scillag e Humberto Saccomandi. Esse quem leu foi o Dani, depois ele comenta o que achou. Dei uma folheada e acho que pros homens grávidos é interessante por que é rapido de ler e traz informações essenciais para os desavisados, é bem humorado e ilustrado também.

mamãe barriguda

mamãe barriguda


Aproveitando que hoje estava bem menos frio que ontem (o que não quer dizer que estivesse calor) nós descemos para tirar algumas fotos das 28 semanas de gravidez em que estamos. Pode ser que algum dia a gente faça uma sessão de fotos mais profissional, mas hoje foi apenas do pai babão tirando fotos da mãe babona.
Aproveitando o momento tiramos aquela tradicional (para não falar brega) foto do pai beijando a barriga grávida! ;) Só é brega quando é dos outros! ;)
só é brega quando é dos outros

só é brega quando é dos outros


Esses dias do feriado tivemos mais tempo de ficarmos juntos e deu para sentir muitos os movimentos da nossa bebê. Parece que na hora de acordar ela já está com fome e fica pedindo comidinha, aí eu preparo um cafezinho gostoso pra mamãe e o bebê aproveita tudinho daquilo e fica quietinho depois disso. É muito gostoso acordar e ficar alisando a barriga da Bruna!


julho 2009
S T Q Q S S D
« jun   ago »
 12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
2728293031  

Twitter do Dani

Blog Stats

  • 199.871 hits
Anúncios